domingo, 24 de Outubro de 2010

O que é Psicologia Educacional?


A psicologia é a ciência que estuda os processos mentais e o comportamento humano.

A educação é a construção do conhecimento, que engloba ensinar e aprender.
Psicologia educacional aborda problemas referentes à educação e aos processos de ensino e aprendizagem nas crianças e adultos, estando assim integrada na psicologia do desenvolvimento.

Centra-se nos métodos e tecnicas utilizadas no ensino escolar e no desenvolvimento de um projecto adequado.

Resumidamente, a psicologia educacional é um método eficaz no desenvolvimento das capacidades das crianças (e adultos) com dificuldades de aprendizagem.

Psicólogo Educacional

Tanto nas outras ciências como nesta, é necessário alguém especializado para analisar com eficácia todos os métodos, estratégias, etc… neste caso é chamado de psicólogo educacional.

Cabe ao psicólogo educacional, com a ajuda de professores, promover projectos educativos e desenvolver as capacidades de crianças (ou ate mesmo adultos) com dificuldades de aprendizagem, tendo em conta as caracteristicas do individuo, em instituições educativas. Estudando o funcionamento das próprias instituições (em q está inserido).

O psicólogo pode e deve intervir em casos de dificuldades de natureza mental e emocional como perturbações de sono e alimentares, incluindo maus tratos e abusos sexuais.

sexta-feira, 22 de Outubro de 2010

S.P.O. - Serviços de Psicologia e Orientação

Os Serviços de Psicologia e Orientação (S.P.O.) são unidades especializadas de apoio educativo, que asseguram o acompanhamento do indivíduo/de um grupo de indivíduos, ao longo do processo educativo.
Desenvolvem a sua actuação em três área:
- Apoio psicológico e psico-pedagógico;
- Apoio ao Desenvolvimento do Sistema de Relações da Comunidade Educativa;
- Orientação Escolar e Profissional.

Orientação Escolar e Profissional

O principal objectivo é o apoio dos indivíduos no processo de desenvolvimento da identidade pessoal e do que estes querem para o seu futuro, promovendo o conhecimento de si próprio, ou seja, as características pessoais, valores, interesses e capacidades, bem como as opções de emprego e profissões.

Aprendizagem

A aprendizagem é um processo cognitivo que implica que o ser humano interaja com  o meio, a partir da sua experiência de vida. Para se adaptar cada um de nós tem de gerir a informação que recebe, tendo em conta a situação e a informação que já possuí.

A aprendizagem é um processo pessoal, que envolve a totalidade da pessoa, ou seja, o pensamento, as emoções/afectos e a sua experiência, podendo ocorrer de forma consciente ou inconsciente e num processo individual ou interpessoal.

Ao aprender, há uma mudança e reorganização.  
O modo como se integra uma informação ou conhecimentos novos resulta do conhecimento e das experiencias do individuo.

Daí a impossibilidade de ensinar a mesma coisa do mesmo modo a diferentes indivíduos; assim se explica por que razão não se aprende da mesma maneira as mesmas coisas, mesmo que a informação seja a mesma.

Factores que influenciam a aprendizagem

O meio –  o individuo aprende num ambiente, o que este significa e como se deve exprimir dependendo do contexto de que a família faz parte e da sociedade em que está inserido.

Motivação – se o individuo estiver interessado por um determinado assunto,  há uma atitude activa e empenhada no processo de aprendizagem.

Conhecimentos Anteriores –  estes podem condicionar a aprendizagem, na medida em que há acontecimentos prévios ou bases que se não tivessem sido concretizadas, tornar-se-iam mais difíceis na aprendizagem.
Uma nova aprendizagem só acontece quando uma nova informação se relaciona com conhecimentos anteriores.

Experiências Passadas – situações vividas influenciam as atitudes face à aprendizagem, quer em relação aos conteúdos quer aos métodos utilizados.

Factores Sociais – o meio social, económico e cultural de origem do indivíduo influenciam, bastante, o processo de aprendizagem.
Os antecedentes culturais criam, muitas vezes, diferenças entre estes.

Expectativas dos familiares, dos professores e dos próprios indivíduos – a expectativa que os professores/familiares têm em relação ao individuo afectam o modo como interagem com eles, influenciam a auto-imagem dos indivíduos e o  seu comportamento.

Idade –   a idade é um factor importante que interfere na aprendizagem, pois a cada estádio de desenvolvimento intelectual corresponde uma capacidade específica, logo as metodologias educativas têm de estar em concordância com o nível etário e de desenvolvimento dos indivíduos.

Inteligência – O nível de inteligência de uma pessoa relaciona-se com a facilidade de aprender, pessoas com maiores capacidades intelectuais conseguem compor raciocínios mais elaborados.  

Memória – os processos de aprendizagem estão ligados à memória. Só a memória nos possibilita reter o que aprendemos, para responder adequadamente a situações presenciadas e proporcionar a possibilidade de projectar um futuro.

Memória e tipos de memória

Na memória estão os receptores sensoriais que captam as informações.
Estes dados são codificados e retidos por um período de tempo que pode variar, consoante as formas de armazenamento da informação.
Distinguem-se três tipos de memória:

Memória sensorial -  a informação que se recebe a partir doas sentidos (audição, visão, tacto, olfacto e paladar) é armazenada durante fracções de segundo;

Memória a curto prazo -  é designado pelo armazenamento de informação durante um período limitado de tempo, podendo ser esquecida a longo prazo;

Memória a longo prazo - permite conservar dados durante horas, meses ou toda a vida.